Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > PROEX > Orientações para intercâmbio
Início do conteúdo da página

Orientações para intercâmbio

Estudantes contemplados pelo Programa de Mobilidade Estudantil recebem orientações para intercâmbio

IMG 3375Na tarde dessa última terça-feira, 05 de maio, os alunos selecionados por meio do Programa de Mobilidade Estudantil participaram de uma reunião realizada pela equipe de Assessoria Internacional, na Reitoria do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), a fim de receberem orientações para intercâmbio.

Os estudantes contemplados pelo Edital 40/2018 ficarão por quatro meses em países como o México, Argentina, Uruguai e Colômbia. Por meio do programa, eles receberão ajuda financeira para custeio das despesas de alojamento, alimentação e seguro saúde internacional. Os valores são fornecidos em forma de auxílio para intercâmbio em Instituições Internacionais de Ensino Superior que sejam conveniadas com o Instituto.

Os 20 alunos receberão o valor de R$ 10.000,00 dividido em duas parcelas. A primeira parcela a ser paga 20 dias antes da viagem a e segunda dois meses após iniciarem o intercâmbio. Os estudantes que declararam vulnerabilidade econômica receberão R$ 3.000,00 para compra das passagens aéreas e mais R$ 1.200,00 para a aquisição do seguro viagem.

Encontro

Rafael Tenório, assessor de Relações internacionais do IFSULDEMINAS, e assistente em Administração Ana Paula Villela conduziram a reunião. Eles explicaram aos alunos sobre o visto, passaporte, recursos para a compra do seguro viagem, contas bancárias no exterior para o saque dos recursos da bolsa, comportamento perante a instituição que vai acolhê-los, comportamento em relação a nova cultura na qual estarão inseridos, curiosidades e avisos sobre os países e as instituições parceiras do IFSULDEMINAS. E, ainda, sobre as obrigações no retorno ao Instituto e o processo interno de equivalência das matérias cursadas no exterior. As principais dúvidas dos alunos foram com relação à acomodação no país de destino e sobre ter aulas em espanhol, sem dominar o idioma. Nesse aspecto, a equipe da Assessoria Internacional sugeriu que os estudantes procurem os programas de idiomas fornecidos pelas universidades ou outro curso de espanhol e também que procurem conviver mais com estrangeiros para que possam assimiliar mais o idioma. O reitor Marcelo Bregagnoli também deu boas-vindas aos estudantes e falou sobre a importância da internacionalização da Educação. 

IMG 3384

“Devido aos fenômenos de uma sociedade globalizada, faz-se necessário trabalhar políticas de internacionalização que busquem a integração de instituições ao redor do mundo, em especial, as instituições da América do Sul. Esse intercâmbio é importante para que os alunos aprendam uma nova cultura, um novo idioma e ampliem horizontes de novas fontes de aprendizado, nas práticas de ensino, participações de eventos de extensão e pesquisa internacionais e também, vivenciem, a partir dos estágios, novas ferramentas ou um outro olhar sobre o que estão estudando”, comentou o assessor Rafael Tenório.

Expectativas

A aluna do curso de Sistemas de Informação do Campus Machado, Jéssica Alves de Lima, vai para a Universidad de Quintana Roo, no México. Lá pretende cursar disciplinas em cursos diferentes, “como Sistema de informação é 40% administração e 60% tecnologia da informação, vou tentar cursar disciplinas no curso de Engenharia de Redes e em outro curso relacionado à Administração”, conta. O principal objetivo da aluna é melhorar o currículo e além disso conhecer outra cultura e idioma. Ela acredita que a maior dificuldade possa ser com a língua, mas já se preparou fazendo um curso de espanhol básico ofertado pelo Campus Machado.“Já estou muito ansiosa, consegui contato lá com pessoas que estudam na universidade e parecem ser bem atenciosas e receptivas.”

Já Laís Casaloti cursa Ciências Biológicas no Campus Inconfidentes. Na Universidad de Colima, no México, pretende cursar disciplinas nas áreas de genética, biologia molecular, biotecnologia. Ela conta que já se prepara para o intercâmbio desde o primeiro período do curso, “desde o primeiro período do meu curso busquei me dedicar aos estudos, entrei no PIBID e fiquei por dois anos. Aproveitei todas as oportunidades de participar de projetos e de eventos científicos. Além disso, sou bolsista da Fapemig e já fui bolsista da Capes. Atualmente, também sou monitora de um curso de Francês no Campus Inconfidentes. Tudo isso contribuiu muito para minha pontuação na seleção do Programa de Mobilidade estudantil”. A estudante conta que com o intercâmbio busca aprimorar seus conhecimentos da área específica que escolheu, que é a biologia molecular e biotecnologia, conhecer um novo país, um novo idioma e cultura, e ainda, representar o IFSULDEMINAS, e mostrar que aqui a gente produz ciência também”.

IMG 3395Lucas Lelis da Silva estuda Licenciatura em Ciências Biológicas no Campus Muzambinho e também irá para o México, na Universidad de Yucatan. Com o intercâmbio, ele espera evoluir pessoal e profissionalmente. De acordo com ele, desde o primeiro ano do curso, vem se preparando com estágios, resumos e aperfeiçoando o currículo para conseguir uma vaga no intercâmbio.“Espero conhecer novas culturas, novas pessoas e adquirir novos conhecimentos relacionadas a minha área. Tenho ótimas expectativas e estou muito ansioso e curioso”, comentou.

Também aluna do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Campus Muzambinho, Mônica de Luna Beraldo irá para a Universidad de Yucatan, no México. Ela conta que escolheu disciplinas da Biologia Marinha e Oceanografia, por não fazerem parte da grade curricular no campus. “É uma oportunidade única ofertada pelo IFSULDEMINAS, têm muitas universidades que não fazem isso pelos alunos. E o intercâmbio sempre agrega muito para o currículo do estudante. Espero conhecer a cultura e aprender o espanhol para ter uma segunda língua”.

Texto: Ascom/ IFSULDEMINAS - Reitoria
07/06/2018

Mais notícias: 

Reitor participa de encontro sobre universidade, sociedade e futuro

 

Estudantes do IFSULDEMINAS poderão ter diploma validado por países da comunidade europeia

 

Confira a matéria especial sobre internacionalização do Ensino

Fim do conteúdo da página