Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Patente

IFSULDEMINAS conquista primeiro registro de patente de invenção

Máquina que descasca café sem uso de água foi criada por equipe do Campus Machado em parceria público-privada

patenteO “descascador de drupas sem utilização de água” foi desenvolvido no Campus Machado do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), numa parceria público-privada com uma empresa de equipamentos para processamento de café. O pedido de depósito de patente foi formalizado em junho de 2015 e, agora, em setembro de 2019, a patente de invenção foi concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) ao IFSULDEMINAS e à empresa parceira.

Essa é a primeira patente de invenção conquistada pelo instituto. A inovação tecnológica chama a atenção por trazer inúmeros benefícios ambientais e econômicos à cafeicultura nacional, como afirmou o coordenador da pesquisa, o diretor-geral do Campus Machado, Carlos Henrique Reinato. “Os descascadores convencionais têm um custo elevado, geram um gasto de três a cinco litros de água por litro do grão processado e produzem resíduos líquidos dez vezes mais poluentes que o esgoto urbano. Aí está o diferencial do maquinário desenvolvido pelo IFSULDEMINAS que, primeiro, reduz o gasto com a água, cada vez mais rara, acaba com a poluição gerada e abre novas possibilidades para a agricultura familiar, com a diminuição dos custos e preservação da bebida, com sua valorização no mercado”. Arte texto patente 01

Como uma das características desta invenção é apresentar um custo menor, ela propicia aos pequenos produtores acesso à tecnologia. Para o reitor do IFSULDEMINAS, professor Marcelo Bregagnoli, "a ação só reforça uma das missões da instituição: a busca de inovaçoes que auxiliem o desenvolvimento do arranjo produtivo local, nesse caso a cafeicultura. Não obstante, trata-se de um marco institucional, pois servirá de exemplo e motivação para pesquisadores e inovadores da instituição", comentou.

Projeto 

O projeto do descascador começou com um Termo de Cooperação Técnica com uma empresa do setor cafeeiro, em 2014, para o desenvolvimento de polos de pesquisas de equipamento para manejo e pós-colheita de café. Contou com o trabalho de alunos bolsistas do instituto, por meio de edital interno de inovação e do CNPQ. Em junho de 2015, foi feito seu pedido de depósito de patente por meio do NIT (Núcleo de Inovação Tecnológica) para garantia do uso exclusivo da tecnologia por seus inventores. “O NIT acompanhou todo o processo. Analisou a documentação técnica, formalizando o pedido de depósito de patente no INPI, acompanhando semanalmente todos os despachos publicados na Revista de Propriedade Intelectual até a concessão da Carta Patente. E continuará acompanhando o processo de manutenção desta patente, que gera royalties desde 2016, destinados à melhoria e à manutenção de atividades de pesquisa tecnológica”, explicou a coordenadora do NIT, Adélia Maria Spacek Dantas de Oliveira.

patente 1Registros de patente

O NIT é o núcleo do IFSULDEMINAS responsável por executar todos os procedimentos internos para garantir a proteção dos produtos e/ou processos, por meio dos pedidos de registro e/ou proteção em órgãos governamentais competentes para cada área, bem como os trâmites referentes aos processos de transferência de tecnologia na Instituição. O NIT prospecta, em média, 15 comunicados de invenção por ano, somente por meio dos editais referentes ao "Programa Institucional de Incentivo ao Desenvolvimento de inovação Tecnológica” e já registrou:
- 15 pedidos de depósito de patente e uma Carta Patente concedida;
- 31 pedidos de registros de marca, dessas, 13 foram registradas pelo INPI;
- e 23 pedidos de registros de software, todos certificados pelo INPI.

Confira mais informações sobre o NIT e como registrar uma inovação tecnológica em https://nit.ifsuldeminas.edu.br/.

Texto: Ascom Reitoria/IFSULDEMINAS com informações da Ascom Machado

Data: 16/09/2019

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página