Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Residência Pedagógica.2020

IFSULDEMINAS é 38º entre 250 instituições de ensino no programa de Residência Pedagógica da Capes

 

post Residencia PedagógicaO IFSULDEMINAS foi contemplado pela segunda vez no Edital Capes nº 1/20, do Programa de Residência Pedagógica. No resultado preliminar de avaliação, que leva em conta os indicadores institucionais e análise de mérito, classificou-se em 38º lugar, concorrendo com outras 250 instituições de ensino superior de todo o Brasil. Anteriormente, o instituto já tinha sido aprovado na 1ª edição (Edital Capes nº 6/18), em 2018.

O Programa Residência Pedagógica, instituído pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), apoia instituições de ensino em projetos inovadores, que estimulem a articulação entre teoria e prática nos cursos de licenciatura. Para a coordenadora da atividade no IFSULDEMINAS, professora Sueli Machado, “o objetivo é assegurar aos alunos habilidades e competências que permitam compreender a profissão docente, realizando um ensino de qualidade nas escolas de educação básica, por meio do estágio curricular supervisionado”.

Cursos e áreas

No IFSULDEMINAS participam 12 cursos de licenciatura, de seis campi: Inconfidentes (3 cursos), Machado (2), Muzambinho (2), Passos (1), Poços de Caldas (2) e Pouso Alegre (2). As áreas são: Matemática, Ciências Biológicas, Informática, Geografia, Química, Educação do Campo e Educação Física. O acompanhamento das ações se dá por meio de reuniões presenciais e on-line, construção de diários individuais, memoriais, portfólios e relatórios.

Sueli explica que outro destaque é o alinhamento dos subprojetos aos conteúdos e habilidades da Base Nacional Comum Curricular, e do Currículo Referência de MG. “Dessa forma, os residentes têm oportunidade de serem professores alinhados com o contexto das escolas de educação básica. Possibilita, também, estabelecer uma rede de diálogo baseada na colaboração profissional, abordando problemas vivenciados no dia a dia e construindo uma cultura de compreensão comum dos objetivos de ensino, métodos, problemas e soluções”.

288 alunos serão beneficiados com bolsas do programa

Nesta edição serão beneficiados 288 estudantes dos cursos de licenciatura, além de 36 professores das escolas públicas de educação básica e 13 dos docentes dos campi. Na 1ª edição, o valor destinado às bolsas do projeto foi de quase R$ 2 milhões. Nesta agora, cuja duração é de 18 meses, é necessário aguardar o resultado final, quando serão destinados valores e o cronograma das atividades. Preferencialmente o programa é desenvolvido em escolas públicas.

Para a Diretora de Desenvolvimento de Ensino do IFSULDEMINAS, Márcia Rodrigues Machado, “o programa permite uma ressignificação do estágio nas licenciaturas, tornando-se um ganho ímpar na formação dos discentes, aproximando o Instituto Federal das instituições de educação básica e, ainda, contribuindo para que o licenciando conclua o estágio a partir do incentivo da bolsa recebida”.

Critérios de avaliação

Entre os diversos critérios avaliados pela Capes estão: compromisso institucional para inclusão do maior número de discentes e docentes voluntários no programa; institucionalização da formação de professores; compromisso institucional para a expansão territorial dos subprojetos; experiência e qualificação da equipe docente na formação de professores; aderência aos princípios e características da residência pedagógica; inovação entre outros.

Texto: Ascom Reitoria (com informações Prof.a Sueli Machado)
04/05/2020
registrado em:
Fim do conteúdo da página