Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Consulta à comunidade

Tem início audiências públicas sobre o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2019-2023 

Campi avançados de Carmo de Minas, Três Corações e Reitoria discutem a prévia do documento  

IMG 6697Em mais uma etapa de participação social no processo de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2019-2023, a Pró-Reitoria de Desenvolvimenro Institucional do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) iniciou, nesta semana, a agenda de audiências públicas para apresentar e debater a versão preliminar do documento.

Ontem, dia 22 de outubro, a comissão da Reitoria responsável pela elaboração do PDI esteve nos campi avançados de Carmo de Minas e Três Corações. Na ocasião, o reitor da instituição, professor Marcelo Bregagnoli, também esteve presente, além de representantes dos diversos setores que colaboraram com a construção do documento.

IMG 6720As audiências são abertas aos servidores, alunos e comunidade para que possam opinar na versão final do documento. Flávio Calheiros, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, apresentou a estruturação do PDI, falou sobre os dados que subsidiaram a construção das metas e indicadores e também ressaltou a preocupação com o atendimento à legislação. No entanto, para ele, não se trata de um mero documento que atende à orientação legal, mas de um planejamento feito a muitas mãos que orientará os rumos da instituição pelos próximos cinco anos. Flávio explicou que o documento anterior era bastante descritivo, o que atendia às exigências da época. No entanto, as determinações que orientam a construção do PDI mudaram e, por isso, a necessidade de adaptação às novas exigências que sinalizam para um documento que traga mais dados e que seja mensurável.

“Mas do que planejar, o Tribunal de Contas da União (TCU) e outros órgãos de controle querem saber se executamos, de fato, aquilo que planejamos. Outro aspecto fundamental desse planejamento é tirar o caráter pessoal das decisões, não prevalece a vontade do gestor, mas aquilo que foi debatido democraticamente com a comunidade. Pensar a gestão de forma democrática é fortalecer esse tipo de documento, assim como nossos órgãos colegiados, que se constituem como uma “ossatura” material da nossa gestão”, disse.

IMG 6619No período da manhã, a comunidade do Campus Avançado Carmo de Minas foi consultada e teve a oportunidade de tirar dúvidas. O servidor André Viana perguntou sobre a possibilidade de incluir no documento o desejo da comunidade de deixar de ser um campus avançado, se tornando um campus. Flávio esclareceu que não é interessante incluir no documento metas que não dependem dos esforços exclusivos da gestão. Bregagnoli complementou que essa decisão não é da instituição. “Já fizemos três ou quatro solicitações ao Ministério da Educação, mas isso é determinação do presidente da república, por meio de decreto e atende ao plano de governo”.

O professor Lucas Pelissari elogiou as perspectivas estruturantes da educação profissional presentes no documento. Ele questionou como o PDI permitirá a defesa da Rede, principalmente da educação integrada, considerando algumas sinalizações políticas de desvalorização dessa modalidade. Para Flávio, o ensino integrado é a essência da Rede. “Essa é a nossa especialidade, somos excelentes na educação integrada, somos os melhores, ninguém compete com a gente e essa é a nossa defesa”. Bregagnoli complementou que a educação integrada é a espinha dorsal da instituição e também uma exigência legal dos institutos, com a oferta de 50% das vagas voltadas para a modalidade técnica.

Maria Antônia Souza Gomes, aluna do Técnico Integrado, representou a comunidade discente na audiência e comentou que falta mais envolvimento dos alunos nesse tipo de ação. "O PDI mostra perspectivas que não temos, hoje, como alunos, demonstra um desenvolvimento que, normalmente, chega para a gente no estágio final. Podemos ver como isso acontece, como podemos contribuir com a evolução do campus. Muitos alunos acham que é só vir e assistir aula, mas precisamos de um envolvimento maior", disse.

IMG 6650O presidente da Câmara de Vereadores de Carmo de Minas, Marcos Rogério de Paula, esteve presente e acompanhou a audiência. Ele também é pai de um aluno da unidade e considera imprescindível a participação. "Como presidente da Câmara, recebi muito bem esse convite e como pai de aluno, melhor ainda. O Campus Avançado Carmo de Minas tem grande importância para o município e para as cidades vizinhas, que mandam alunos para os cursos da unidade. Temos que lutar para a permanência do campus e para promover cada vez mais melhorias", comentou. Outro representante do legislativo que participou da audiência foi o vereador Roni Peterson. Para ele, o momento mostrou a expansão do campus e e como pretende continuar evoluindo na cidade. "Com a apresentação, podemos verificar a qualidade do ensino que o campus oferece aos alunos".

Já no período da tarde, a equipe se dirigiu ao Campus Avançado Três Corações. O diretor-geral da unidade, professor Francisco Vitor de Paula, deu as boas-vindas a todos e falou sobre a importância do documento para o fortalecimento da instituição. Para ele, esse é o primeiro PDI construído de forma aplicável, já que o anterior tinha características muito descritivas, similar a um relatório de gestão. 

IMG 6731O professor Carlos José dos Santos perguntou se, considerando a conjuntura política e o fato da unidade não ter saído da condição de campus avançado, será permitida a utilização de recursos da 20RG, uma dotação orçamentária destinada às obras da expansão. "Sim, se ainda existir recursos da 20RG, mas pode não haver mais", respondeu o reitor Marcelo Bregagnoli. Explicou, ainda, que outra possibilidade de liberação de recursos, via Termo de Execução Descentralizada (TED), demanda apresentação de indicadores institucionais. "Por isso, a necessidade de se adequar a essa realidade", disse. Sobre a utilização dos recursos destinados à expansão, o diretor da unidade comentou que, nos últimos anos, todos os valores foram usados para equipar diversos laborátórios, além dos investimentos na obra da antiga Fábrica Atalaia, que será destinada à ampliação da infraestrutura do campus.

Nesta terça-feira (23), a audiência foi realizada na Reitoria do IFSULDEMINAS. Foi seguido o mesmo formato das anteriores. Após apresentação do PDI, a palavra foi aberta aos servidores para eventuais dúvidas. Um dos questionamentos foi sobre o nível de detalhamento do documento, o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional explicou que o documento é um planejamento macro e contém as principais diretrizes e metas, devendo as questões táticas e operacionais serem detalhadas no plano operacional que cada setor deverá elaborar. Bregagnoli comentou que isso facilitará o trabalho de acompanhamento das ações. 

Ao final da audiência, o servidor Gustavo Fialho, vice-coordenador das comissões de trabalho, agradeceu a participação de todos que contribuíram com a construção do documento. "Foi um trabalho moroso, mas muito grandioso. Eu digo que, hoje, conheço a instituição em vários pontos, e espero que esse documento possibilite isso. Ao trabalhar com o relatório de gestão, vejo a necessidade do PDI não ser um documento de gaveta, mas que possa pautar nossas ações aqui dentro. Para que possamos olhar sempre para ele, antes propor uma ação", comentou.

Próximas audiências

Na semana seguinte, continuam as audiências nas demais unidades, que poderão participar da construção do documento. Clique e confira as datas!

Texto e Fotos: Ascom do IFSULDEMINAS - Reitoria

Data: 23/10/2018

Carmo de Minas

Três Corações

Reitoria

 

    

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

  

 

 

 

Ouça a Federal FM 

 

Fim do conteúdo da página