Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > PROEN > Enade 2016
ptenfres
Início do conteúdo da página

Enade 2016

Estudantes de cinco cursos superiores do IFSULDEMINAS participarão do Enade

Ingressantes e concluintes de quatro cursos de bacharelado e um de tecnologia do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) irão participar do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Neste ano, bacharelandos de Agronomia, Zootecnia, Medicina Veterinária, Educação Física farão a prova. No grau de tecnólogo, o exame será aplicado ao curso de Gestão Ambiental. Ao todo, serão avaliadas 8 turmas dos campi de Inconfidentes, Machado, Muzambinho e Poços de Caldas.

As instituições de educação superior são responsáveis por inscrever os estudantes habilitados para o exame, o que deve ser feito no período de 6 de julho a 7 de agosto. A inscrição dos alunos irregulares do Enade de outros anos seguirá até 29 de junho. Os ingressantes de 2016 também devem ser inscritos, mas são dispensados da prova. A situação de regularidade, nesse caso, é atestada por meio de relatório específico emitido pelo Inep.

Nesta quarta-feira, 15 de junho, foram enquadrados os cursos habilitados no sistema Enade. De acordo com a procuradora educacional institucional, Maria Inês de Almeida Pelegrini, as orientações sobre essa edição já foram passadas aos coordenadores dos cursos habilitados, durante uma reunião realizada no dia 08 de junho. “Na reunião, foi apresentado o processo regulatório de avaliação institucional e de cursos superiores, Enade e também o Censo da Educação Superior (Censup), que juntos constituem os índice institucionais. Além de tirar as dúvidas dos coordenadores, buscou-se reforçar a obrigatoriedade da realização da prova e a resposta do questionário pelo aluno, visto que o ENADE constitui um componente curricular sem o qual, o aluno não poderá colar grau”.

O exame será aplicado no dia 20 de novembro de 2016. O Enade é obrigatório para concluintes de bacharelado com expectativa de conclusão do curso até julho de 2017 ou que já tenham concluído pelo menos 80% da carga horária mínima do currículo do curso até o fim do período de inscrição. Também devem realizar o exame estudantes de cursos superiores de tecnologia com expectativa de conclusão até dezembro de 2016 ou que tenham cumprido mais de 75% da carga horária mínima do currículo até o fim do período de inscrição.

Mais informações sobre o Enade

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências adquiridas durante sua formação. O Enade é obrigatório e a situação de regularidade do estudante no exame deve constar em seu histórico escolar. A primeira aplicação do Enade ocorreu em 2004 e a periodicidade máxima da avaliação é trienal para cada área do conhecimento.

O principal objetivo do Enade é avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos de graduação, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial, integrando o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Sobre o Sinaes

O Sinaes é composto também pelos processos de Avaliação de Cursos de Graduação e de Avaliação Institucional que, junto com o Enade, formam um tripé avaliativo, permitindo conhecer a qualidade dos cursos e instituições de educação superior (IES) de todo o Brasil.

Os resultados do Enade, aliados às respostas do Questionário do Estudante, constituem-se insumos fundamentais para o cálculo dos indicadores de qualidade da educação superior: Conceito Enade, Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), normatizados pela Portaria nº 40 de 2007, republicada em 2010. Esses indicadores mensuram a qualidade dos cursos e das instituições do país, sendo utilizados tanto para o desenvolvimento de políticas públicas da educação superior quanto como fonte de consultas pela sociedade.

Texto: Ascom/IFSULDEMINAS - Reitoria com informações do Portal INEP

Data: 16/06/2016

Fim do conteúdo da página