Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Workshop: Educação Aberta
Início do conteúdo da página

Workshop: Educação Aberta

IFSULDEMINAS promove a primeira edição do Workshop de Educação Aberta

DSC 0034Criar oportunidades de discussão e conscientizar a comunidade sobre o movimento da educação aberta e o seu impacto no ensino e aprendizagem. Foi esse o objetivo da primeira edição do Workshop de Educação Aberta, realizado na última terça-feira, 23 de maio, no auditório do Campus Muzambinho. O evento foi voltado para professores e demais profissionais que atuam na educação presencial e virtual do Instituto e de outras instituições.

Foi promovido de forma conjunta pela Diretoria de Educação a Distância e o Laboratório de Tecnologias de Software e Computação Aplicada à Educação (LabSoft) do Campus Muzambinho, com apoio do curso de Ciência da Computação, da direção-geral e do Departamento de Desenvolvimento Educacional. 

Sobre o workshop

Nessa primeira edição, os temas discutidos foram especificamente sobre questões relacionadas aos Cursos Abertos Online e Massivos (MOOCs) e Recursos Educacionais Abertos (REAs). A programação contou com mesa redonda sobre MOOCs com a participação de Paula Furtado e Ana Rute (Mupi – Startup Educacional em Campinas); Gláucia Lorenzetti (Gerente de Projetos de MOOCs da Unicamp) e da professora do IFSULDEMINAS, Aracele Garcia de Oliveira. Além disso, foi realizada palestra sobre REAs com a pesquisadora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP, em São Carlos, Ellen Francine Barbosa.

Ainda na ocasião, em um ato simbólico, o reitor do IFSULDEMINAS, professor Marcelo Bregagnoli, assinou o edital para seleção de propostas de produção de cursos abertos online e massivos. O objetivo é fomentar o desenvolvimento de MOOCs pelos docentes do IFSULDEMINAS, principalmente para as plataformas Tim Tec e MiríadaX. 

DSC 0027

De acordo com o diretor de Educação a Distância, Giovane José da Silva, “a diretoria de EaD, por meio de parcerias, busca fomentar as práticas de educação aberta e de produção de objetos educacionais abertos no âmbito do IFSULDEMINAS". "Trata-se de uma nova 'onda' no campo da educação. Neste movimento, em âmbito internacional, já participam instituições como a Universidade Estadual de São Paulo e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Nosso propósito é inserir o IFSULDEMINAS entre os grandes produtores de cursos livres MOOCs e REAs”, afirmou. Ele esclarece que o IFSULDEMINAS já conta com quatro cursos MOOCs produzidos e mais de 4 mil usuários cadastrados nos cursos.

Para a professora Aracele Fassbinder, uma das organizadoras do evento, "o termo 'educação aberta' vem sendo utilizado para descrever práticas diferentes, em contextos diferentes ao longo da história". "Não é um termo novo, data da década de 1960 e, naquela ocasião, significava o uso de diferentes metodologias na sala de aula para crianças, jovens e também as Universidades Abertas. A educação aberta contemporânea tem uma roupagem nova, em função das novas tecnologias educacionais que nos permitem fazer coisas diferentes, compartilhar e construir conhecimento utilizando recursos digitais", explicou.

Entenda MOOCS e REAs

Cursos Abertos Online e Massivos (do inglês Massive Open Online Courses – MOOCs) podem ser compreendidos, de forma geral, como sendo cursos disponibilizados por meio da Internet, sem custo, oferecidos para um número muito grande de pessoas. Alguns autores também sustentam que MOOCs são uma continuação da tendência em inovação, experimentação e do uso da tecnologia iniciada pelo ensino a distância e online. Uma oportunidade para se repensar ensino e aprendizagem no contexto aberto e virtual.

Já os Recursos Educacionais Abertos ou REAs (do inglês Open Educational Resources – OERs) ajudam as pessoas a adquirem consciência crítica sobre o seu papel em uma sociedade cada vez mais mediada por recursos digitais. Para que tenham clareza de como, quando e porquê compartilhar conhecimento e recursos. Assim como fomentam o compartilhamento de boas ideias, incentivam o desenvolvimento de novas maneiras de fazer uso de recursos educacionais, novas práticas didáticas e encorajam a troca de experiências entre alunos e professores, reduzindo barreiras legais ou empecilhos técnicos.

Texto: Ascom/Reitoria com informações da professora Aracele Fassbinder
26/05/2017

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página