Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Defesa de Mestrado

Programa de Mestrado em Alimentos do IFSULDEMINAS realiza sua primeira defesa 

Mestranda do Programa de Alimentos apresenta seu trabalho com apoio de recurso audiovisual aos público na sala de reuniões do prédio administrativo do Campus MachadoNa tarde desta quarta-feira, 9 de agosto, o Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) realizou sua primeira banca de defesa do Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Alimentos. Maria Clara Nanetti Dias Moreira, sob orientação da professora Brígida Monteiro Vilas, apresentou sua dissertação sobre: “Desenvolvimento e avaliação de geleias de maçã com pétalas de rosa”. A atividade aconteceu na sala de reuniões do prédio administrativo do Campus Machado, reunindo membros da Reitoria, direção do campus, docentes, técnicos administrativos e convidados. A banca foi composta pelas professoras Aline Manke Nachtigall (IFSULDEMINAS) e Elisangela Elena Nunes Carvalho (UFLA), além da orientada Brígida Monteiro Vilas Boas.

Maria Clara é machadense e engenheira agrônoma formada pelo IFSULDEMINAS - Campus Machado. Segundo a pesquisadora, a ideia do projeto nasceu de uma sugestão de sua orientadora, visto que há no Campus Machado o cultivo de rosas orgânicas. Ela argumentou em sua apresentação que a produção de geleias agrega valor aos produtos, além de garantir a redução da perda pós-colheita. Ela desenvolveu uma geleia utilizando a cultivar gala com rosas orgânicas Carola. “Setenta porcento das maçãs brasileiras são consumidas in natura. Os demais 30% vão para a agroindústria. Nos levantamentos, fiz uma série de análises físico-químicas, nutricionais e sensorial do produto final, abordando a aparência, sabor, aroma, textura e aspecto global”, explicou. Após as explanações, Maria Clara foi aprovada após responder aos questionamentos e observações da banca.

Para o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFSULDEMINAS, José Luiz Pereira, “é um momento muito importante para a instituição, porque eleva o conhecimento científico a um novo patamar, quanto a pesquisa e inovação. Hoje é um dia histórico para o Instituto Federal, em um trabalho conjunto com o Campus Machado, e com um time de professores altamente qualificados e uma infraestura diferenciada”.

O diretor Carlos Henrique Rodrigues Reinato destacou que a defesa representa o começo de um programa de sucesso, que desde o início o campus abraçou com seus servidores. “Hoje somos pioneiros dentro da Rede Federal no Mestrado em Alimentos com essa qualidade oferecida”.

Segundo Brígida, o processo de orientação ocorreu de forma tranquila e dentro dos 24 meses estabelecidos. “Só tenho a agradecer o apoio do instituto e do campus para que tudo transcorresse bem. Também foi importante a parceria com a UFLA e a UNIFAL, onde foram desenvolvidas parte das pesquisas da Maria Clara”.

A diretora de desenvolvimento educacional do Campus Machado, Aline Manke Nachtigall, lembrou que, “por ser profissional, o estudo é muito voltado para o produto, diferente de um programa mais acadêmico. São pesquisas aplicadas, direcionadas às empresas. Esperamos que gerem patentes, proteções e que, com isso, vá aperfeiçoando tanto o programa quanto qualificando a instituição na questão de empreendedorismo e inovação”.

José Antonio Dias Garcia, coordenador da pós-graduação do IFSULDEMINAS, comentou que “os investimentos realizados no stricto sensu foram de suma importância, pois propiciaram atrair novos estudantes e egressos. A qualificação desses mestrandos levará a melhor técnica em termos de produtividade e também à qualidade dos produtos ofertados à população”.

Segunda banca acontece nesta quinta

Hoje, dia 10 de agosto, o Campus Machado sedia sua segunda banca de mestrado, defendida pela mestranda Dayla Badann Bueno, sob orientação da docente Olga Luisa Tavano, da Universidade Federal de Lavras. A defesa acontece no prédio do núcleo de alimentos, sala 306, às 14h, com o tema: "Efeito da germinação de grão de soja na qualidade do extrato aquoso".

Saiba mais sobre o Mestrado Profissional do IFSULDEMINAS

O Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Alimentos é o primeiro curso de pós-graduação stricto sensu do IFSULDEMINAS, aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O curso permite a inserção de profissionais capacitados no mercado de trabalho, com formação voltada para a aplicação, desenvolvimento e difusão de tecnologias, gerenciamento do processo de produção e desenvolvimento da capacidade empreendedora, além da interface do processo de inovação tecnológica. Sediado no Campus Machado, conta com a participação de professores do Instituto Federal e de instituições parceiras. Além de instalações físicas adequadas, biblioteca e recursos de informática, a instituição conta com modernos laboratórios para atender as demandas do programa.

Linhas de Pesquisa

a) Gestão da Qualidade na Cadeia Produtiva de Alimentos

Nessa linha de pesquisa, são estudadas as necessidades do mercado, dos consumidores e a legislação vigente, de modo a definir os quesitos de qualidade necessários ao produto final. Será também fonte de estudo a gestão da qualidade, de modo que se determine a melhor maneira de conceber, implantar e controlar um processo contínuo de gestão rumo à excelência, utilizando ferramentas que garantam a qualidade na cadeia produtiva de alimentos. Objetiva-se também a validação e otimização de métodos analíticos de controle de qualidade, o conhecimento da composição qualitativa e quantitativa do alimento, de forma a estudar a composição nutricional, a velocidade de alteração e deterioração e o risco sanitário aos consumidores.

b) Inovação e Desenvolvimento de Produtos Alimentícios

Essa linha de pesquisa pretende qualificar o aluno para explorar e aplicar novas ideias na cadeia alimentícia e no desenvolvimento de novos produtos, de modo a provocar impacto significativo na estrutura do produto final e modificações nos atributos perceptíveis pelos consumidores. Objetiva-se o estudo das mudanças tecnológicas de modo que os processos sejam agilizados, a produtividade seja aumentada, tendo sempre como meta a qualidade do produto final. Visa, também, formar profissional especializado capaz de interferir no processo de transformação de alimentos de origem animal e vegetal e aproveitamento dos seus subprodutos, desenvolvendo produtos e materiais de acordo com as demandas do mercado consumidor. O pesquisador desta linha terá sempre como ideal a eficiência e eficácia do processo produtivo, visando vantagens competitivas no mercado alimentício.

Texto e fotos: Ascom/ IFSULDEMINAS - Campus Machado 

Revisão: Ascom - IFSULDEMNAS - Reitoria

Data: 10/08/2017

 

Fim do conteúdo da página