Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

9ª OBAP - encerramento

9º OBAP se destaca por caráter internacional e fortalecimento da agropecuária entre institutos federais

CNF 0610Depois de passarem a manhã e a tarde do sábado (28/9) sob avaliação, as equipes integrantes da 9ª Olimpíada Brasileira de Agropecuária (OBAP) conheceram os vencedores da competição durante a cerimônia de encerramento e premiação que ocorreu no sábado à noite. A equipe “Robustão Capixaba”, do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES)- Campus Alegre, obteve a maior pontuação na modalidade Técnico Integrado ao Ensino Médio e a equipe “UDI Agro”, do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) – Campus Uberlândia, levou o primeiro na modalidade Subsequente. Entre os competidores internacionais, “Martin Fierro”, da Escuela de Educación Secundária Agrária Número 1 de Arrecifes, província de Buenos Aires, ficou com a melhor colocação. Confira neste link a matéria completa sobre os premiados desta edição e a classificação final das equipes.

A solenidade reuniu competidores, autoridades e membros da organização do evento no auditório da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) – na cidade paranaense de Foz do Iguaçu –, sede da competição. A 9º OBAP foi realizada pelo Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), este ano, em parceria com o Instituto Federal do Paraná (IFPR).

CNF 0633Idealizador da competição e reitor do IFSULDEMINAS, o professor Marcelo Bregagnoli mostrou-se satisfeito com os resultados apresentados pela edição, que reuniu 30 equipes nacionais para disputar a modalidade Técnico Integrado e 10 equipes para concorrer na modalidade Técnico Subsequente. Além disso, 21 equipes estrangeiras também concorrerem na modalidade Subsequente, vindas de seis países pertencentes à Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e da América do Sul. “Esta foi uma edição especial e desafiadora por muitos motivos. Estamos muito satisfeitos”, disse Bregagnoli, que completou ressaltando que esta foi uma noite festiva e que todos os participantes já eram vitoriosos. “O fato de muitos estarem numa final de olimpíada científica é uma vitória”.

O balanço positivo da competição também foi feito pelo reitor do IFPR, Odacir Antônio Zanatta. “A OBAP nos traz uma importante perspectiva de desenvolvimento para o estado do Paraná, que é bastante agrícola. Aqui, todos os nossos 26 campi têm cursos com ligação com a agropecuária. Receber o evento nos anima. Ficamos satisfeitos com a grandiosidade de tudo que vimos”, afirmou.

CNF 0573A OBAP é uma olimpíada científica que reúne estudantes de cursos técnicos em agropecuária e áreas afins. O objetivo da competição é estimular os estudantes a ingressarem no universo técnico-científico, incentivando a participação em atividades de iniciação científica, de cooperação e de integração. As provas da olimpíada colocam os estudantes em situações desafiadoras que exigem trabalho em grupo, além de conhecimento e habilidades técnicas. “Fiquei impressionado com o evento, contem comigo para continuar a desenvolver projetos inspiradores como esse”, ressaltou o diretor de Desenvolvimento da Rede Federal, vinculado à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC).

CNF 0002Pela primeira vez, a disputa ocorreu fora da região sudeste e foi a primeira de caráter internacional. O Diretor de Inovação Tecnológica para pequenos produtores e escolas agro do Ministério de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, Lucas Amadeo, agradeceu a hospitalidade brasileira e elogiou o modelo da competição. “E uma oportunidade criar laços profundos entre os países para fortalecer a produção de alimentos. Vocês [estudantes] serão os responsáveis por estreitar esses laços entre os países. Vocês não são o futuro. Vocês são o presente”, disse.

Para o presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e reitor do Instituto Federal de Goiás (IFG), Jerônimo da Silva Rodrigues, a competição abriu muitas possibilidades de parceirias e cooperações de ensino entre os países que participaram da OBAP. “Foi uma edição com muitos diferenciais e já conseguimos prospectar algumas parcerias de mobilidade acadêmica entre alunos e professores, por exemplo. A área agropecuária responde por quase 50% dos cursos que a Rede Federal oferece. Por isso, a OBAP se torna tão importante”, ressaltou.

Também participaram da cerimônia o Chefe do Departamento de Gestão Pedagógica de Bacharelado Técnico do Ministério de Educação do Paraguai, Emilia Rotela, e o diretor do Instituto Técnico da Angola, Antonio Joaquim Sapalo.

A competição

A fase presencial da OBAP começou na sexta-feira (27/9) e teve a participação de 244 estudantes e orientadores, que foram divididos em 61 equipes. Este primeiro momento foi marcado pela realização da prova teórica, composta por 20 questões objetivas e duas questões discursivas. No segundo dia, as equipes se revezaram para realizarem três provas, duas em campo e uma em laboratório.

Parcerias e apoio

A 9ª edição da OBAP é realizada pelo Instituto Federal do Sul de Minas (FSULDEMINAS) em parceria com o Instituto Federal do Paraná (IFPR). A organização da olimpíada conta com o patrocínio do Governo Federal, dos Ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, da Itaipu Internacional e da Cooperativa Regional de Cafeicultores de Guaxupé (Cooxupé). Recebe o apoio da Empresa Brasileira de Agropecuária (Embrapa), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). Integram a comissão técnica docentes do IFSULDEMINAS, IFPR, IF SUDESTE MG e IFSP. A competição ainda recebe apoio técnico de intercambistas do IFSULDEMINAS e estudantes do IFPR, do curso de Engenharia de Aquicultura.

Redes sociais

Acesse o Flickr do IFSULDEMINAS para conferir todas as fotos da cerimônia! E veja outras publicações sobre a OBAP nas outras redes sociais do Instituto: Instagram e Facebook.

Texto: Marcus Fogaça com revisão da Ascom Reitoria/IFSULDEMINAS
Fotos: Marcus Fogaça / Conif
Data: 30/09/2019
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página